Início

Prevenção e Enfrentamento a Tortura – PET

Deixe um comentário

Telecentrofoz divulga mais um curso da Rede EAD Senasp/MJ. Inscrições abertas de 11 a 20/05/2018 e início das aulas no dia 19 de junho.

Modalidade: Curso a distânciatortura-i

Carga horária: 60h/aula

Área da Matriz Curricular Nacional: Área temática VII – Cotidiano e Prática
Reflexiva

Apresentação

Considerando a complexidade do assunto, necessário se faz conhecer e compreender os princípios e valores que a sociedade brasileira e a comunidade
internacional definiram para o conjunto da humanidade, através das legislações
vigentes que tratam do tema. Bem como, compreender alguns aspectos da
tortura na sociedade brasileira
Esse curso se compromete a identificar a tortura como uma prática histórica,
através do estudo de fatos históricos da prática da tortura no mundo e no
Brasil, abordando as legislações nacional e internacional que traduzem o
resultado do processo histórico de construção da dignidade humana.

Recomendações

O curso se destina aos profissionais da área de segurança pública e aos
profissionais administrativos que atuam nessas instituições.

Requisitos

Este curso não exige que tenham sido realizados cursos anteriores na Rede EAD Senasp.

Conteúdo Programático

• Módulo 1 – Tortura: aspectos históricos

• Módulo 2 – O Crime de Tortura: legislações Nacional e Internacional

• Módulo 3 – O contexto da tortura

• Módulo 4 – Estratégias institucionais para o enfrentamento da tortura

Referências Bibliográficas:

ABRAMOVAY, M. et alli Juventude, Violência e Vulnerabilidade Social na América Latina: Desafios para Políticas Públicas. Brasília: Unesco, 2002.

ADORNO S. Exclusão socioeconômica e violência urbana. In: DOS SANTOS, J.V.T. e BAUNGARTEM, M. (Ed). Sociologias – violências, América Latina. Revista Semestral do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, jul/dez.2002, nº 8, PP.84-135. Disponível em http://www.nevusp.org. Acesso em 05 de maio de 2014.

BEATO, PEIXOTO & ANDRADE. Crime, oportunidade e vitimização. Revista Brasileira de Ciências Sociais- Vol.19, Nº 55, 72-90, p.74

Para se inscrever acesse:

http://portal.ead.senasp.gov.br/

Anúncios

Prevenção da Letalidade de Crianças e Adolescentes – PLCA

Deixe um comentário

Telecentrofoz divulga cursos da Rede EAD Senasp/MJInscrições abertas de 11 a 20/05/2018 e início das aulas no dia 19 de junho.

Carga Horária: 60 h/a

Modalidade: a distância

Área da Matriz Curricular Nacional: Área temática II – Violência, crime e
controle social.

Apresentação
PLCVAA realização desse curso parte de uma premissa dramática. Para muitos especialistas o número de homicídios entre os jovens é igual ou superior ao de muitos países que se encontram, formalmente, numa situação de guerra ou de conflito armado.
A boa notícia, no entanto, mesmo num panorama tão aterrador é a de que o governo brasileiro tem proposto programas e projetos para enfrentar esta realidade.
Neste curso você irá estudar algumas destas iniciativas e sua importância para a construção de uma política efetiva no enfrentamento à violência e à letalidade juvenil. Além disso, espera-se que a compreensão do tema o ajude a aprimorar a sua atuação em situações onde risco de letalidade de crianças e adolescentes esteja presente.

Público de interesse

O curso se destina a policiais civis, policiais militares, policiais federais, rodoviários federais e guardas municipais.

Requisitos

Este curso não exige que tenham sido realizados cursos anteriores na Rede EaD SENASP.

Recomenda-se que você tenha disponibilidade de 5 a 7 horas por semana para leitura dos módulos e materiais complementares, pesquisas, realização de exercícios e interação com tutor e demais estudantes. Saiba mais sobre o curso lendo a trilha do curso, disponível nos materiais complementares.

Conteúdo Programático

Módulo 1: Letalidade de crianças e adolescentes
Módulo 2: As crianças e adolescentes expostos à letalidade no Brasil
Módulo 3: Iniciativas importantes no enfrentamento à letalidade de crianças e adolescentes
Módulo 4: Atuação policial frente a crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade

Referências Bibliográficas

MENDES, Adriana O. Educação em direitos humanos no programa de proteção às crianças e adolescentes ameaçados de morte do Distrito Federal (PPCAAM-DF). Trabalho de Conclusão de Curso de Especialização em Direitos Humanos – Universidade Católica de Brasília – Brasília, 2009.

SAPIENZA, Graziela e PEDROMÔNICO, Márcia Regina Marcondes. Risco, proteção e resiliência no desenvolvimento da criança e do adolescente. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pe/v10n2/v10n2a07.pdf

SARAIVA, João B. C. Adolescente e ato infracional. Porto Alegre: Livraria do advogado Editora, 1999.

SARAIVA, João B. C. Adolescente em conflito com a lei: da indiferença à proteção integral: uma abordagem sobre a responsabilidade penal juvenil. 2. ed. rev. Ampl. – Porto Alegre, Livraria do Advogado Ed., 2005.

 

Para se inscrever acesse:

http://portal.ead.senasp.gov.br/

Polícia Comunitária II (Curso Novo)

Deixe um comentário

Telecentrofoz divulga mais um curso da Rede EAD Senasp/MJ. Inscrições abertas de 11 a 20/05/2018  e início das aulas no dia 19 de junho.

Modalidade: Curso a distância
Carga Horária: 60h/aula
Área da Matriz Curricular Nacional: Área temática I – Sistemas, instituições e gestão integrada em segurança pública.

Apresentação

O curso “Polícia Comunitária 2” é fruto de Acordo de Cooperação Técnica celebrado entre Japão e Brasil, sendo signatários brasileiros a Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça e Segurança Pública (SENASP -MJ/SP), Agência Brasileira de Cooperação do Ministério das Relações Exteriores (ABC/MRE), Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), Brigada Militar do Rio Grande do Sul (BMRS) e Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMESP), e do lado japonês a Agência Nacional de Polícia do Japão (ANPJ) e a Agência de Cooperação Internacional do Japão (Japan International Cooperation Agency –
JICA). A finalidade do curso é auxiliar instituições policiais e comunidades a transformarem “Polícia Comunitária” em instrumento permanente para promover a cultura da paz e da não violência, por intermédio de quatro processos elementares: conhecer, normatizar, conscientizar e difundir.

Público de Interesse:

O curso se destina a Policiais Federais, Rodoviários Federais, Civis, Militares, Perícia Técnica e Guardas Municipais.

Requisitos

Este curso exige aprovação no curso de Polícia Comunitária -VA.

Recomendações:

Recomenda-se que você tenha disponibilidade de 5 a 7 horas por semana para a realização das atividades.

Conteúdo Programático:
Módulo 1 – Processo Conhecer
Módulo 2 – Processo Normatizar
Módulo 3 – Processo Conscientizar
Módulo 4 – Processo Difundir
Módulo 5 – Boas Práticas de Polícia Comunitária

Referências Bibliográficas: 
BRANDÃO, Ailton Araújo e outros. Programa de Policiamento Comunitário – Sistema Koban – Adaptado pela Polícia Militar do Estado de São Paulo. 3 ed. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo. São Paulo, 2011.
COHEN, R. Allan; FINK, L. Stephen. Comportamento Organizacional: conceitos e estudos de casos. 7 ed. Rio de Janeiro: Campus, 2003.
PERES, JÚLIO CEZAR ARAÚJO. Polícia Comunitária. Polícia e Comunidade na busca de soluções conjuntas para os problemas de segurança. Porto Alegre. 3ª Ed, 2001.
SKOLNICK, J. H.; BAYLEY, D. H. Nova Polícia: inovações na Polícia de seis cidades norte-americanas. Tradução de Geraldo G. de Souza. São Paulo. Editora da Universidade de São Paulo, 2001 (Série Polícia e Sociedade, n. 2).
TROJANOWICZ, Robert; BUCQUEROUX, Bonnie. Policiamento Comunitário: Como Começar. Tradução de Mina Seinfeld de Carakushansky. São Paulo. Editora Parma. 2 ed. São Paulo, 1999.

 

Para se inscrever acesse:

http://portal.ead.senasp.gov.br/

Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte – PPCAAM

Deixe um comentário

Telecentrofoz divulga mais um curso da Rede EAD Senasp/MJ. Inscrições abertas de 11 a 20 de maio e as aulas começam no dia 19 de junho.

Modalidade: Curso a distância

Carga horária: 60 h/a

Apresentação
O Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte (PPCAAM), vinculado à Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente (SNPDCA) foi criado pelo Governo Federal em 2003. Trata-se de uma iniciativa pioneira e bem-sucedida na garantia dos direitos humanos de crianças e adolescentes, cujo objetivo é responder aos altos índices de letalidade infanto-adolescente registrados no Brasil.
O curso tem como objetivo capacitar estes profissionais em conhecimentos básicos sobre os dispositivos legais, direitos humanos, políticas para as crianças e os adolescentes, bem como sobre uma atuação policial junto a população infanto-adolescente ameaçada de morte.

Público de Interesse
Este curso destina-se aos profissionais da área de Segurança Pública que atuam direta ou indiretamente junto ao público-alvo do programa.

Requisitos
Este curso não exige que tenham sido realizados cursos anteriores na REDE EAD.

Recomendações
Recomenda-se que você tenha disponibilidade de 5 a 7 horas por semana para leitura dos módulos e materiais complementares, pesquisas, realização de exercícios e interação com tutor e demais estudantes.

Conteúdo Programático
Módulo 1: Direitos Humanos e Direitos das Crianças e Adolescentes.
Módulo 2: Letalidade.
Módulo 3: Programa de Proteção às Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte.
Módulo 4: Programa de Proteção às Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte e Segurança Pública.

Referências Bibliográficas
BALESTRERI, Ricardo Brisolla. Direitos Humanos: Coisa de Polícia; Passo Fundo, Gráfica Editora Berthier, Passo Fundo, RS, 2003. 124p.
Direitos Humanos e Aplicação da Lei, Manual de Formação em Direitos Humanos para as Forças Policiais, Série de Formação Profissional nº 05. Nações Unidas e Procuradoria- Geral da República, Gabinete de Documentação e Direito Comparado.
Diretriz para a Produção de Serviços de Segurança Pública nº 08 – Atuação da Polícia Militar de Minas Gerais segundo a filosofia dos Direitos Humanos. Belo Horizonte, 2004. 57p.
Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3) Brasil. Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3) / Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. Brasília: SDH/PR, 2010. 228p. : il.
Homicídios na adolescência no Brasil: IHA 2005/2007 / Unicef ; Secretaria de Direitos Humanos ; Observatório de Favelas ; Laboratório de Análise da Violência ; Programa de Redução da Violência Letal;. – Brasília: Secretaria de Direitos Humanos, 2010. 136 p.: Il.

Para se inscrever acesse:

http://portal.ead.senasp.gov.br

Inscrições abertas Rede EaD Senasp

Deixe um comentário

O Telecentro de Foz do Iguaçu/PR divulga:

Ciclo 43

 

Maiores informações entre em contato conosco.

Equipe Telecentrofoz

Contagem Regressiva: 1 Dia

Deixe um comentário

 

247841_314747945289831_431209811_n

Amanhã, 11/05/2018, estará disponível no portal da rede EAD Senasp a relação dos cursos para inscrições no Ciclo 43. 

Para se inscrever acesse https://ead.senasp.gov.br ou se desejar maiores informações , entre em contato conosco no Telecentro.

 

Equipe Telecentrofoz.

Português Instrumental – PTI

Deixe um comentário

Telecentrofoz divulga mais um curso da Rede EAD Senasp/MJ. Inscrições abertas de 11 a 20/05/2018  e início das aulas no dia 19 de junho.

Modalidade: a distância

Carga Horária: 60 h/a

Apresentação

Esse curso busca viabilizar a apreensão escrita da língua portuguesa, de maneira a facilitar e estimular a conquista pelo aperfeiçoamento na comunicação e expressão textual dos profissionais de segurança pública. O curso criará condições para que o aluno possa: compreender e desenvolver a comunicação oral e escrita em situações diversas, considerando o estilo pessoal e a adequação ao contexto comunicativo; ampliar os conhecimentos a respeito da língua portuguesa de forma a aprimorar as habilidades comunicativas orais e escritas, para informar, argumentar, persuadir, emocionar e se relacionar com o outro; exercitar diferentes habilidades discursivas para comunicar-se com clareza e eficiência; revisar aspectos fundamentais à construção de textos em Língua Portuguesa; Fortalecer uma atitude crítica e autocrítica como produtor de texto.

Público de Interesse
O curso se destina a qualquer profissional da área de segurança pública, bem como aos profissionais administrativos que atuam nessas instituições.
Este curso não exige que tenham sido realizados cursos anteriores na Rede EaD SENASP.

Requisitos                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                             Este curso não exige que tenham sido realizados cursos anteriores na Rede EaD-SENASP.

Recomendações
Recomenda-se que você tenha disponibilidade de 5 a 7 horas por semana para leitura dos módulos e materiais complementares, pesquisas, realização de exercícios e interação com tutor e demais estudantes.

Conteúdo Programático
Módulo 1- Comunicação: Uma experiência pessoal e coletiva
Módulo 2- Produzindo textos
Módulo 3- Cuidados a serem Observados
Módulo 4- Texto Ideal: Utilizando os Conceitos

Referência Bibliográfica

ABREU, Antonio Suárez. Curso de redação. São Paulo: Ática, 1994.

BARRAHER, David W. Senso crítico: do dia-a-dia às ciências humanas. São Paulo: Pioneira, 1997.

FARACCO, C.A. & TEZZA,C. Oficina de texto. Petrópolis: Vozes, 2003.

FAULSTICH, Enilde L.de J. Como ler, entender e redigir um texto. Petrópolis: Vozes, 2005

 

Para se inscrever acesse:

http://portal.ead.senasp.gov.br/

Older Entries Newer Entries